Onda net

Publicado em 19/06/2019 10h36

Santa Luzia terá Memorial do Povo Negro


Texto Carmélio Reynaldo

O Memorial do Povo Negro do Vale do Quipauá e Sabugy começa a ser esboçado.

Na sexta-feira 14, ocorreu em Santa Luzia uma reunião na sede da ONG Café Cultura na qual foram definidos os primeiros passos para que se concretize a iniciativa que, dentre outros objetivos, pretende dar visibilidade à contribuição dos afrodescendentes para a região.

O Quilombo do Talhado, cuja existência foi difundida Brasil afora por Linduarte Noronha no seu documentário “Aruanda”, é um traço importante dessa presença. Mas, além dele, merecem destaque também o Quilombo da Pitombeira, a centenária Irmandade do Rosário e o resistente Clube 1º de Julho (Clube dos Negros).

A reunião contou com a presença do idealizador do Memorial, José Neves de Assis (Negro Boca); da Presidenta da Irmandade do Rosário, Bernadete Maria da Silva; do vereador Félix Miguel da Silva Júnior; do Presidente do IHGSL (Instituto Histórico e Geográfico de Santa Luzia), Renato Romero de Medeiros; da Diretora de Arquivos da Fundação Casa de José Américo, Lúcia Guerra; de Antônia Cristina da Silva (IHGSL); de Maria Nazareth da Nóbrega Oliveira, representando a Presidência do Clube 1º de Julho; de Paulo Maria Ferreira de Araújo (IHGSL e Café Cultura); Francisco Roberto Ferreira (IHGSL e Café Cultura) e Carmélio Reynaldo Ferreira (Café Cultura).

Nova reunião está marcada para julho, quando os grupos de trabalho definidos nesse primeiro encontro apresentarão os resultados das ações visando a oficialização do Memorial do Povo Negro do Vale do Quipauá e Sabugy, o mapeamento dos troncos familiares dos afrodescendentes da região e a coleta de depoimentos.

 


TAGS
    Nenhum resultado encontrado.


COMENTÁRIOS
Bookmark and Share